Etiquetas

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Não deu para fazer o pleno

Boas Amigos,

Mais uma investida e como deu para programar um surfcasting e uma ilhada a tralha foi toda atrás...

Ao chegar ao pesqueiro já de noite, lá tive que andar às apalpadelas para encontrar um cantinho onde desse para pescar. Montadas as 2 canas, foi hora de jantar umas bifanas e esperar que viesse alguma coisa de jeito!

O tempo foi passando e não havia muita atividade, apenas algum limo que ia dificultando a pesca. Com o passar do tempo vejo a cana a bater e tiro o primeiro robalo da noite.

PRIMEIRO ROBALO


Coloco novamente a isca vou ver a outra cana e quando olho para trás vejo a cana a dar um toque outra vez, ao ferrar o peixe sinto ele a bater e vinha com um toque de dourada... Que bela luta que me deu ali na babugem. Felizmente desta vez ganhei eu...

PRIMEIRA DOURADA


Logo de seguida olho para a cana do lado e tinha o fio folgado... Uaiii... é de seguida... e de facto tinha lá outro robalote. Acabei de colocar o robalote na geleira, vejo a outra cana a bater, um belo de um dentuças... Foram 30 minutos sem parar... lol
Depois a atividade parou e fui arrumar uma cana, quando de repente vejo a outra bater com aquele toque subtil... Mais uma dourada!!! Assim dá gosto arrumar o material. :)


TOTAL DA PESCA


ALGUM LIMO A DIFICULTAR A PESCA


Como no dia a seguir queria fazer uma ilhada fui descansar um pouco o esqueleto. Logo às 6:30 já estava a molhar o cú, a caminho da ilha onde o mar estava difícil para entrar na pedra e como estava sozinho era preciso ter cuidados redobrados.

Na ilha apanhei ali uns percebes, enquanto esperava que entrasse água no pesqueiro.


UNHAS


POUCO PEIXE NA ILHA


Em termos de sargos foi muito fraco. Pouco peixe e miúdo. Quando o mar deu uma aberta saí da ilha e fui para a terra, pois a faina já era longa e com pouco peixe por ali achei que não valia a pena o esforço físico e mental.

Foi pena não ter dado com uns peixes na ilha que assim podia ter feito o pleno... lol

O LIXO É PARA TRAZER



Forte Abraço e Apertem com eles




quinta-feira, 19 de julho de 2018

Uma investida para matar saudades

Boas Amigos,

Como já se aperceberam há muito tempo não venho aqui publicar nenhuma das minhas fainas, pela razão muito simples, não tenho lá ido. As razões são muitas, mas a principal resume-se à falta de tempo. É claro que tenho sempre contacto com o mar ou neste caso aqui com a RIA FORMOSA, mais para fazer a maré, mas como ameijoas, lingueirão, conquilhas, canilhas, búzios, chocos, polvo, etc. o pessoal está farto de ver, nem vale a pena publicar fotos dessas capturas... :)

Bom voltando ao relato desta faina. Tendo um tempinho para ir esticar as linhas e como o mar deixava, pensei em levar duas canas para fazer um surfcasting na esperança de dar com algum peixe jeitoso, além de que em termos de motivação estava muito em baixo, pois nesta altura do ano é complicado dar com alguma coisa de jeito, mas pelo menos ia matar saudades destes pesqueiros que adoro pescar! Levei também o material da ilhada, pois assim aproveito a viagem para fazer dois tipos de pesca que adoro e principalmente esta última só é possível nesta zona!


MARAVILHA


O SPOT

Durante a noite não há muito a contar, o limo tinha que vir chatear um pouco e pexecos foram mais que muitos e todos devolvidos, inclusive até uma ferreirita no final do dia.


LOGO TE ENCONTRO...


Andava eu por ali a tirar o limo das linhas quando vou ao ceirão que tinha ficado a meio da praia e encontro o mesmo tombado com tudo revoltado... Prontos já está, raio da raposa... Por acaso neste pesqueiro nunca tive chatices com raposas, mas nesta noite uma malandra mamou a janta o que vale é que já tinha comido mais de metade e a água era pesada... Porque mais um pouco levava o material de pesca...

A DESGRAÇADA SUBIU BEM A ARRIBA
 QUEM DESCOBRE ONDE ESTÁ?!? :)


Como os pexecos continuavam e o limo também mudei para outro spot, ali a cerca de 200m, e por ai pelo menos não havia limo, mas prontos as condições morfológicas não eram as melhores e ai nem os pexecos vinham! Deu a maré cheia, preferi ir dormir para depois ir atacar a ilha no dia a seguir...


Na hora combinada já estava à espera do Paulo, onde nas calminhas fomos até à ilha apanhar um marisco...

BELOS


Os peixes entraram muito tarde no pesqueiro e eram poucos, mas também de qualidade. Eu lá consegui ferrar uns quantos. Mas estavam muito manhosos era preciso trabalhar muito para dar com eles, andar a saltar de um lado para o outro, enganar eles com a chumbica... Ás tantas com uns quantos bons que perdi e outros de baixa qualidade e com o saltar de pedra em pedra preferi arrumar a trouxa, vi logo que hoje não era o meu dia... lol

EM AÇÃO DE  PESCA


O conjunto da maratona não foi daquelas de encher o olho. Mas também não fui muito com esses objectivo. Pois ia mais naquela de passar um bom bocado ao pé do mar e com boa companhia!


ALGUNS QUE POUSARAM PARA A FOTO



Forte Abraço e Apertem com eles




quinta-feira, 12 de abril de 2018

Vieram uns dentuças

Boas Amigos,

Tendo um pouco de fome de pesca e tendo um tempinho, fui ali tentar ver se dava com alguma douradeca, mas como já viram pela foto elas não andavam por lá ou não queriam nada comigo... :)
A ideia seria ir ali fazer um surfcasting em 4 horas de pesca, 2 de noite e 2 ao amanhecer antes que viesse a confusão...

Ao chegar montei as 3 canas e passado um pouco foram pingando uns sargos, quer dizer uns sarguitos, em que apenas aproveitei 4 mais uma baileca! Pelos menos os que aproveitei eram bons e estavam gordos...

TOTAL DA FAINA


À hora que cheguei não havia ninguém. Melhor assim pude escolher o buraco...

NA HORA DOS SARGOS


Ao amanhecer, já tinha os sargos na geleira e estava com Fé em dar com alguma douradeca, mas lá está não é quando eu quero é quando elas querem... lol

A QUALQUER MOMENTO...



Com um pouco mais de luz, chegou ali um vizinho, muito honestamente não percebi se o spot era assim tão quente, pois com tanto areal foi se colocar ali ao pé de mim, só eu sei o que tive que andar... Mas prontos até foi porreiro demos ali dois dedos de conversa onde de fato confirmava que elas já andavam por ali, só que lá está, eu vou nos dias que elas não aparecem... :)

NAS REDONDEZAS


Como elas não apareciam e cada vez aparecia mais lismo e pexecos e já havia pessoal a tomar banho, decidi que estava na hora de abandonar o pesqueiro.



Forte Abraço e Apertem com eles

quinta-feira, 5 de abril de 2018

Depois do domingo de Páscoa

Boas Amigos,

A Páscoa trouxe uma aberta na Costa Vicentina e visto que desta vez consegui ter um tempinho para lá ir sem qualquer stresses, nada melhor que combinar com o Amigo Paulo uma faina junto ao mar.
Bem sem qualquer stresses é como quem diz, pois nesta altura do ano é para estar com a família e mais uma vez, o mar, a lua, a hora, não me fizeram a vontade de puder pescar à hora que eu achava mais quente, mas prontos se há uma oportunidade bora lá!

Com estas marés grandes, consegui apanhar ali umas salsichas e uns chocos frescos que foi o petisco para eles! Se fossem esquisitos, estava tramado... :)

ISCA Nº1

ISCA Nº2


Tínhamos vários pesqueiros em mente, mas àquela hora já havia romaria por todo o lado... Mas lá se arranjou um buraquinho, novamente arranjado às apalpadelas... :)

Canas de molho e fez-se logo sentir ali a pequena canalha. Uiiii... Estamos tramados, quando assim é o peixe maior que lá passa já não tem petisco! :)
Mas prontos, com alguma calma lá foram entrando uns peixes que aproveitei para trazer para casa!

TOTAL DA MINHA FAINA


Desta vez como não tinha stresses fiquei até de dia e que bem que me soube, além que em termos de capturas foi 0, mas isso também deve-se à rápida subida do mar. Mas só o prazer de estar ali sem ter que olhar para o relógio, já nem me lembro de fazer uma pesca sem esses stresses. Já o amigo Paulo teve que se fazer à vida, é de valor, fazer fainas destas durante a noite e depois ir trabalhar, sei bem o que isso é. E para quem tem pequenos em casa, uiiii... Até estala! :)

DE MANHÃ


Como tinha tempo fui dar uma volta pela Costa, para ver como as coisas estão, ainda tinha levado uns ralos congelados e uma cana de bóia, mas como ia mais naquela de passear e como também não gosto muito de pescar de falésia depois de uma noitada de pesca, apenas mandei por ali umas iscas.



Mas nestes pesqueiros e com a entrada deste mar, ainda por cima com o pesqueiro cada vez a ficar com menos quota de água, era só pequenada e como também não estava com vontade de ficar por ali até meio do dia, apenas trouxe estes dentuças!



Sendo assim, aproveitei para comer o pequeno almoço e que bem me sabia, são estes momentos únicos, para quem gosta disto, sabe o que estou a falar... Deu para recarregar umas boas baterias!




Forte Abraço e Apertem com eles