Etiquetas

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Ilhada numa pedra nova

Boas Amigos,

Desta vez fui fazer uma ilhada numa pedra que já há 4 anos que andava tentado em lá ir, mas como a mesma só com umas condições especiais é possível pescar lá, desta vez tendo essas condições e a disponibilidade, não pude falhar... 😁

Combinei com o Paulo, a hora para embarcar na prancha, ainda o desafiei para um surfcasting de curta duração antes da ilhada, mas como não tinha tempo, fui só eu apenas com uma cana de surfcasting tentar a ver se apanhava algo cheitoso! 😋

Na ilha o peixe era muito e foram se aproveitando alguns até não passar a quota máxima. O Paulo como conhece as manhas da pedra ainda safou uns belos Matateus, já eu dei ali com um ou outro mais jeitoso.

TOTAL DA MINHA PESCA


No meu caso quando vou para uma pedra nova, gosto de aprender e a melhor forma é ir experimentando os vários buracos, só assim se aprende como a chumbica trabalha e como o peixe vai comendo, é claro dá mais trabalho e perde-se material, mas na minha opinião é melhor do que me colocar em cima do companheiro e ficar com o mérito todo.

Nas ilhadas geralmente há muito peixe mas, não é só chegar, mandar a chumbica e carregar... Para fazer uma boa pesca é preciso trabalhar e conhecer bem os cantos á casa! 😉


Durante a noite ali por 3 horas ao surfcasting ainda safei uma douradeca, de resto era tudo pexecos e como já sabia que ia apanhar sargos na ilha fui libertando todos...



A qualidade do peixe era tão boa que até uma salema apanhei... 😀😁😂



Não há nada como fazer uma ilhada e ver o sol a nascer a dar á barbatana e com um companheiro e Amigo destes, até sem peixe vale a pena compartilhar estes momentos...




FORTE ABRAÇO E APERTEM COM ELES

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Spinning & Ilhada

Boas Amigos,

Desta vez fui fazer uma ilhada, mas antes ainda fui fazer ali um spinning nocturno. A ideia seria ir nas calmas, para apanhar menos stress na estrada e mandar ali uns peixinhos durante 3 horas na altura quente e depois descansar 4 horas, para atacar a ilha durante a maré.

Durante a noite consegui sentir 3 peixes, mas apenas trouxe 2, pois o outro desta vez teve sorte... :)
Mas já estava satisfeito pois além de ter sentido peixe já não tinha chibo!

Depois de arrumar a trouxe e acampar por ali num buraco sossegado adormeci e novamente nas calmas fui para a ilha, que é daquelas que dá imenso trabalho, mas são estas que para mim dão um gozo terrível, mesmo quando o peixe não corresponde às expectativas, coisa que já aconteceu.

Desta vez, optei por uma ilha, que foi o Paulo "marafados" me apresentou na minha segunda ilhada e como já não ia lá há muito tempo, tinha que ir matar saudades... lol

Os sargos andavam por lá e a coisa foi se compondo.

TOTAL DA FAINA



Os dois robalotes da noite, com amostra matadora.

O CASALINHO



Esta zona da Costa Vicentina é muito bonita e neste dia não se via ninguém o que era mesmo bom para desestressar!

MOMENTO KODAC PARA MAIS TARDE RECORDAR






Forte Abraço e Apertem com eles
  

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Finalmente uma pesca

Boas Amigos,

Finalmente consegui arranjar um tempinho para ir fazer uma pesca e comecei a pensar o que vou fazer? Um surfcasting, spinning ou ilhada? Olhando para as condições, pensei vou me esfolar durante a noite para depois ter que ir para cima de uma ilha todo roto... Nam...
Vou aproveitar, fazer as coisas nas calmas e aproveitar este dia ao máximo!
O Nuno ainda tinha ameaçado fazer companhia, mas lá está responsabilidades de última hora fizeram com que ele não pudesse ir molhar o cú!

O marzinho tinha um toque bom e era preciso estar atento. Depois de chegar à ilha como estamos no defeso dos percebes, não pude andar ali entretido então comecei nas calmas a pesca ao sargo, que por sua vez estavam escassos e manhosos... Mas com um pouco de paciência e saltando de pedra em pedra lá fui compondo o ceirão... Pelo menos não andava lá peixe miúdo o que era bom sinal. Já em termos de redes... Uiiii aquilo era um cerco durante 6 horas andou para trás e para frente... Talvez por isso o peixe era escasso, digo eu...

TOTAL DA FAINA


Depois, quando o mar acalmou um pouco ali no estofo da maré aproveitei para sair da ilha e fui amanhar o peixe. Para mim, não há nada melhor que isto, fazer uma pesca com a isca apanhada por mim, dar com uns peixes e depois amanhar o peixe ali junto ao mar e mais tarde degustar em casa... Que maravilha, ainda por mais nestes sítios que não se vê viva alma!

PRONTOS PARA COMER


Depois de um breve lanche ainda apanhei por ali uns burriés, pois já que percebes, não se podia...



 UM DOS BURACOS QUE DEU UNS PEIXES


ACABADO DE SAIR DA TOCA


UM SARGO MARCHOU LOGO PARA A JANTA



Forte Abraço e Apertem com eles






quinta-feira, 6 de julho de 2017

Ao cair do pano

Boas Amigos,

Um dia em que o mar se apresentou com boas condições no PNSACV, como tinha ali umas borracheiras para gastar, agarrei no material e vamos lá ver no que vai dar. Pelo sim, pelo não, levei também a cana de spinning...
Por acaso este mar assim não é muito do meu agrado, mas há que tentar e procurar qualquer coisa, nunca se sabe quando pode haver surpresas! :)

Ao chegar ao local, ainda tive ali 2 dedos de conversa com o Pedro, onde chegámos à conclusão que a faina ia ser difícil!

Lá fui procurar um buraco onde desse com alguns peixes de jeito, mas infelizmente era só pequenada. Não me lembro de pescar naquela Costa e devolver ao mar mais de 20 robalos e bailas, a maior parte sem medida e apenas 3 ali a roçar os 36cm, que também foram devolvidos!
É bom sinal, significa que o ciclo de reprodução está forte, vamos lá ver se ninguém interrompe o longo percurso.

Bom o tempo passava e era sempre a mesma coisa, até que a maré encheu e decidi, arrumar as canas de surfcasting e ver se andava para lá algum robalo maiorzinho que quisesse as amostras!
Mas com as amostras nem os pequenos se jogavam... :)

Pensei para mim, visto que já bati isto tudo e não à sinal de peixe, vou tentar o outro spot que calhava a caminho de casa o tal que não se pode mandar as amostras para vários lados. :)
Felizmente depois de 1 horita a mandar peixinhos e já quando estava decidido a ir embora, porque as amostras já começavam a roçar nas pontas de pedra, lá consigo ferrar um robalo. Depois de tanto trabalhar a noite toda, em zonas diferentes à procura deles, lá dei com este perdido e assim safei a faina.

AO CAIR DO PANO LÁ DEI COM ESTE




Forte Abraço e Apertem com eles